,

Relações entre controle de gastos, Outsourcing de TI e Body Shop.

Resolução de problemas de TI, otimização de processos e melhoria das rotinas internas. Serviços como o outsourcing de TI e o Body Shop podem fazer muito pela sua empresa. Inclusive, contribuir para um melhor controle dos gastos. Acesse o post e saiba mais!

O uso da tecnologia é crescente nas rotinas de empresas de diversos segmentos. Por isso, contar com profissionais capacitados se tornou uma necessidade constante. Uma demanda que pode ser atendida por parcerias no tradicional modelo de terceirização de TI ou, ainda, pelo Body Shop.

Cada uma dessas modalidades apresenta suas próprias vantagens, inclusive no que tange o controle dos gastos em TI pela empresa contratante. No post de hoje, para que você saiba qual serviço contratar, apresentaremos características relevantes do outsourcing de TI e Body Shop. Acompanhe!

 

O que é terceirização de TI (ou outsourcing de TI)

O outsourcing de TI caracteriza o uso de recursos externos para lidar com a TI de uma empresa. Por isso, essa modalidade de serviço é comumente descrita e compreendida como uma forma de terceirização de TI, já bastante conhecida no universo corporativo.

Nesse caso, uma empresa especializada é contratada como parceira e se torna responsável por administrar o setor de tecnologia da informação de um empreendimento.

Em outras palavras, essa empresa passa a cuidar da infraestrutura, fazer o controle e gestão de sistemas e até a contratação de profissionais para capacitados para cumprir as rotinas de TI.

A modalidade é interessante para empresas de qualquer porte, sobretudo as que encontram dificuldades em lidar com as demandas relacionadas ao uso da tecnologia por conta própria.

 

O que é o Body Shop

De forma direta, a principal diferença entre outsourcing de TI e o Body Shop é o fato de que a segunda modalidade traz a ajuda externa para dentro da empresa contratante. Ou seja, trata-se da alocação de um profissional especializado para acompanhar a rotina local.

Assim, ao invés de uma empresa parceira se tornar responsável por definir toda a gestão da TI, é a empresa contratante quem se responsabiliza pelas ações do profissional na modalidade Body Shop.

Esse profissional fica alocado pelo tempo que a empresa contratante desejar, sem que haja a criação de um vínculo empregatício. Por isso, essa modalidade se torna mais interessante para empresas que administram bem a própria TI e que precisam de ajuda extra para desenvolver projetos pontuais.

 

O controle de gastos em cada modalidade

Com tudo isso, podemos dizer que o outsourcing de TI e o Body Shop são modalidades que podem gerar economia para a empresa contratante. O que permite, ainda, melhor uso dos recursos financeiros da companhia.

Em ambos os casos, a empresa elimina a necessidade de gastos com processos de contratação de pessoal qualificado ou de treinamento para realocação do pessoal interno para a TI.

Os serviços também contribuem para que a empresa evite despesas desnecessárias. A atuação dos especialistas garante investimentos somente equipamentos ou aplicações verdadeiramente úteis e adequadas.

Além disso, seu trabalho contribui para a otimização e automatização de processos, favorecendo a produtividade global da empresa. O que, consequentemente, impacta positivamente os seus resultados.

Vale considerar, ainda, que o outsourcing de TI pode eliminar a necessidade do uso de qualquer recurso interno da empresa. Enquanto o Body Shop pode ser contratado por um período pré-determinando, também contribuindo para maior controle dos recursos.

Gostou de saber a diferença entre as modalidades, mas ainda não sabe qual a melhor para a sua empresa? Entre em contato e converse com o time de especialistas da Logical Minds!