(11) 2548-4603

Os erros mais recorrentes em segurança da informação

Em um mundo altamente conectado, o tema segurança da informação tem aparecido com frequência em debates no setor de tecnologia e negócios. Estudo da PwC detectou que o houve um aumento de 38% na detecção de problemas de segurança da informação nos últimos anos, sendo que 91% das empresas utilizam serviços de autenticação avançada para limitar o acesso a informações estratégicas e barrar qualquer tipo de invasão.

Ao mesmo tempo que o cenário é promissor para o setor de soluções de segurança em TI, muitas empresas ainda não estão plenamente conscientes dos perigos que podem surgir em decorrência da negligência em relação à segurança da informação corporativa.

Neste post, você confere quais são os erros mais comuns e por que você deveria se preocupar em eliminá-los de uma vez por todas.

Segurança é uma despesa

Quando se trata de conservar os dados da sua empresa e dos seus clientes sob sigilo, segurança da informação não é despesa, é investimento. Imagine ter sua inteligência de negócios prejudicada pelo vazamento de uma informação ou ver a patente de um produto desenvolvido perdida por falta de segurança no momento de armazenar seus processos e ideias.

Um e-commerce que prescinde de ferramentas de segurança coloca em risco não só seu próprio negócio, como também os dados de seus clientes, abrindo brechas para processos e problemas que podem se estender por longos anos. Uma agência de marketing que deixe vazar uma campanha de um cliente pode sofrer sanções contratuais e até ir à falência por este tipo de descuido.

Estamos em um cenário onde a informação é o bem maior, o ativo que movimenta as finanças. Basta verificar a importância que o Big Data vem tomando nos últimos tempos para corroborar essa informação. Então, antes de pensar que segurança da informação é despesa, considere as consequências de não investir em segurança em TI.

Senhas compartilhadas

A segmentação de acesso a sistemas de gestão, servidores e outras tecnologias da empresa tem o intuito de preservar informações estratégicas, dando acesso apenas a quem realmente tem necessidade de visualizar tais informações.

O uso de senhas compartilhadas é um grande risco para a segurança da informação, já que qualquer pessoa pode realizar alterações que venham a prejudicar a empresa. Imagine um funcionário que tem acesso a dados financeiros e vaza tais informações para concorrentes ou alguém com pouco ou nenhum conhecimento de tecnologia que acessa seu servidor e deleta todas as informações.

É sua inteligência de negócios indo embora por descuidos que podem muito bem ser evitados com regras simples, como categorização dos acessos, níveis de segurança e login e senha individuais.

Tecnologias obsoletas

Cada vez que um sistema de segurança em TI é atualizado, ele recebe novos comandos que visam barrar falhas ou impedir invasões de vírus e hackers já detectados em algum momento. Assim como a tecnologia evolui para o bem, ela evolui para o mal, portanto, o uso de tecnologias de segurança obsoletas só aumenta os riscos para sua empresa.

Procure manter suas soluções de segurança sempre atualizadas e, quando for o momento, troque-as por outras mais avançadas. Somente desta forma você estará protegendo sua empresa e as informações do seu negócio.

Equipes não qualificadas

Quando o assunto é segurança da informação, você precisa contar com profissionais qualificados para entenderem o seu negócio e aplicarem as melhores práticas de TI para manter seus dados sob total sigilo.

Como sabemos que nem sempre é possível ter uma equipe de TI dedicada, uma boa opção é a terceirização de tais serviços para empresas especializadas, unindo a redução de custos em TI à qualidade que você precisa para manter a inteligência da sua empresa preservada por muito mais tempo.