Erros clássicos da emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe)

Você já sabe que o Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe) é um documento fiscal obrigatório para as transportadoras, não é mesmo?

Afinal, a sua emissão garante a regularidade das operações do setor, evitando multas e apreensões de mercadorias.

Mas será que a sua empresa está emitindo e/ou preenchendo o CTe corretamente?

Se você tem alguma dúvida ou dificuldade sobre esse assunto, este artigo vai falar sobre quais são os Erros clássicos da emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe).

Boa leitura!

 

#Saiba o que é o Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe)

Primeiramente, vamos esclarecer o que é o Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe):

Emitido e armazenado apenas de forma eletrônica (digital), o CTe documenta toda prestação de serviço de transporte de cargas, em qualquer meio: aéreo, rodoviário, ferroviário, aquaviário ou dutoviário.

A assinatura digital do emitente (Certificado Digital da empresa) representa a sua validação jurídica, bem como a recepção e autorização do documento pelo Fisco.

 

#Como funciona o processo do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)?

Deve-se emitir um CTe a cada operação de transporte. Ele vai documentar e armazenar, para fins fiscais, todas as informações sobre o serviço.

Após a SEFAZ (Secretaria de Estado da Fazenda) autorizar o uso do CTe, será emitido o DACTE (Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico), o que garante o início do transporte.

O documento possui validade em todos os Estados e o Distrito Federal. Ele ainda inclui os impostos (ICMS, PIS, COFINS e IR), de acordo com o regime tributário da cada empresa.

 

#Qual a importância do CTe para a transportadora e para o Fisco?

A emissão correta do CTe certifica que a transportadora, ao informar sobre a sua operação, está cumprindo a legislação vigente.

E não é só uma questão burocrática. O documento eletrônico também traz benefícios tanto para as empresas quanto para o Fisco.

Com a modernização desse controle fiscal, as vantagens do CTe para o Fisco são:

  • redução de custos de fiscalização (processo online)
  • Facilidade e assertividade na identificação de irregularidades
  • Queda da sonegação de impostos (aumento da arrecadação)
  • Agilidade na aplicação de multas
  • Troca de informações entre os órgãos fiscalizadores
  • Maior planejamento logístico e fiscal

Já as vantagens do CTe para as empresas são:

  • Redução de gastos com armazenamento de documentos físicos fiscais
  • Redução de erros de emissão
  • Agilidade durante as fiscalizações, reduzindo o tempo de espera e liberação do frete
  • Maior competitividade entre as empresas regularizadas

Ainda com relação às empresas, as transportadoras que já utilizam softwares de gestão eletrônica são as principais beneficiadas na emissão do CTe.

Afinal, um software como o TMS, por exemplo, possui o Emissor de CTe – o que facilita e minimiza todos os erros clássicos da emissão do CTe, conforme você vai ler a seguir.

A automatização de processos logísticos, portanto, é fundamental para garantir a assertividade na emissão do CTe.

 

#Quais são os erros clássicos da emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe)?

A principal falha é o preenchimento do documento com informações incorretas.

É preciso ter muito cuidado com relação aos seguintes erros clássicos da emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe):

 

1.    Falhas no Cálculos tributários

2.    Preenchimento incorreto do CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) e do RNTRC (Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga)

3.    Erro no preenchimento da forma de pagamento

4.    Informações equivocadas sobre as mercadorias

5.    Imprecisão no preenchimento das observações gerais e observações fiscais

 

Qualquer dado errado, conforme citamos anteriormente, pode invalidar o documento.

A Sefaz realiza uma validação rigorosa do CTe para a liberação do mesmo.

Leia mais sobre o CTe no site http://www.cte.fazenda.gov.br/portal/ .

Nota-se que é preciso modernizar a sua empresa, por meio da automação de processos, para que ela ganhe em assertividade e agilidade, minimizando muitos prejuízos.

 

Você ainda tem alguma dúvida sobre o CTe?

A sua empresa ainda não tem um software que automatize todo esse processo fiscal obrigatório?

Entre em contato conosco. A Logical Minds tem a solução personalizada para a sua empresa.

Ou comente aqui com a gente como a sua transportadora tem lidado com essa questão fiscal.

 

,

O que um TMS pode fazer pela sua transportadora?

A gestão logística eficiente é o principal desafio do setor de transportes. Confira no post de hoje o que o TMS pode fazer pela sua transportadora!

Você sabia que todos os procedimentos da sua empresa podem ser otimizados apenas por uma única plataforma digital e online? Tudo isso é o que o TMS pode fazer pela sua transportadora. E muito mais!

Ter o total controle da gestão da transportadora é o diferencial dessa ferramenta que garante o sucesso do negócio, uma vez que todas as decisões passam a ser estratégicas.

Outras vantagens do software são: agilidade, economia, segurança e produtividade.

Então, para que a sua empresa alcance todas suas metas e objetivos, além de manter-se competitiva, é fundamental o investimento em um sistema personalizado como o TMS.

Quer saber tudo o que o TMS pode fazer pela sua transportadora?

Continue a leitura e tire as dúvidas sobre esse assunto!

 

#O que significa TMS

A sigla TMS (Transportation Management System) significa: sistema de gerenciamento de transportes.

Ou seja, é uma ferramenta (software) logística de controle da operação e gestão integrada desse setor.

 

 

#TMS: uma solução completa para a transportadora

Imagine poder ter acesso fácil a todo o fluxo logístico que envolve a contratação de transportes, desde a cotação, passando pela coleta, até a entrega final do produto?

Essa é a solução completa que o TMS oferece para a sua empresa: a gestão de cada etapa do processo que envolve o mercado de transporte.

O que antes era gerenciado por meio de inúmeras planilhas, agora passa a ser controlado apenas com um clique e o melhor: de forma online e integrada.

Da emissão de notas fiscais à rota dos veículos. A carga é acompanhada desde a expedição à entrega ao cliente final. Tudo está totalmente sob controle e de forma ágil, simples, segura e intuitiva. Um sistema automatizado que centraliza todas essas informações essenciais para o seu negócio.

Esse software de gestão logística específico é exatamente o que toda empresa do setor de transportes precisa para estar à frente nesse concorrido e moderno mercado.

E a sua transportadora não vai ficar de fora, não é mesmo?

Então, leia mais, a seguir, sobre as vantagens do TMS.

 

#As principais vantagens do TMS

Você já leu até aqui sobre a importância desse sistema que torna a empresa mais competitiva.

Agora vamos destacar quais são as principais vantagens do TMS para a sua transportadora.

Uma delas é que, com a gestão eficiente do fluxo logístico, a transportadora passa a contar com o cruzamento de dados, promovendo a troca de informações cruciais, integrando todas as áreas do negócio, tais como: Fiscal, Contábil, Financeira, Comunicação e Marketing.

Além disso, o software garante a agilidade na emissão de documentos (CT-e e  NFS-e).

Com essa gestão estratégica de fretes, os custos são reduzidos, promovendo mais economia.

E como o TMS promove tudo isso? Oferecendo inúmeras funcionalidades, conforme você entenderá mais ao seguir com a leitura deste artigo.

 

#O que o TMS oferece de funcionalidade?

O TMS permite que os gestores tenham acesso a informações em todas as etapas do fluxo logístico, tais como:

  • Planejamento (orçamento, rota, frota, equipamentos etc)
  • Controle de estoque
  • Custos (levantamento)
  • Operação (controle durante toda a operação)
  • Expedição de produtos
  • Rastreamento dos veículos (visualização online)
  • Faturamento (emissão de notas, taxas, tarifas etc)
  • Análise de dados dos clientes (para tomadas de decisões estratégicas e assertivas)

 

#O que o TMS garante para a transportadora?

Ao contratar o TMS para sua empresa, tenha em mente três importantes garantias do software que fazem toda a diferença para a competitividade de sua empresa. 

1. Controle total da operação (carregamento, tempo de parada, tempo de espera em clientes, descarga)

2. Comunicação imediata (em casos de incidentes, irregularidades, imprevistos, desvios nas estradas, roubos – o que facilita a tomada de decisões, garantindo a economia de tempo para o cliente na entrega do produto)

3. Segurança dos veículos (com o rastreamento, essa segurança é garantida, prevenindo roubos)

 

Se você ainda tem dúvidas sobre como funciona um software TMS, entre em contato conosco! A Logical Minds tem a solução personalizada para a sua transportadora.

Em outro artigo do nosso blog, você também pode saber mais sobre: Software de Logística: 5 dias para empresas de transporte

,

Dicas para aumentar a competitividade no transporte de cargas

Quer alcançar o topo entre as transportadoras? No post de hoje, vamos dar todas as dicas para que a sua empresa possa aumentar a competitividade no transporte de cargas. Confira!

O que a sua empresa tem feito para  aumentar a competitividade no transporte de cargas?

Neste mercado acirrado, ganha quem consegue se destacar em vários aspectos.

Muito além de ser apenas uma questão de preço, é preciso entregar valor: encantar o cliente, estar atualizada, oferecer serviços diferenciados, entre outras vantagens.

Enfim, é ter uma uma gestão estratégica e, a partir dela, conduzir todas as ações de acordo com os objetivos da transportadora.

Com a leitura deste post, você vai saber como agir para alcançar o sucesso esperado. Reunimos aqui todas as dicas sobre aumentar a competitividade no transporte de cargas.

Confira!

 

Como aumentar a competitividade no transporte de cargas?

A disputa é grande e a sua transportadora não pode ficar pra trás, não é mesmo?!

Então, leia a seguir as principais dicas que, se colocadas em práticas, garantem a competitividade no transporte de cargas da sua empresa.

Com algumas mudanças, ajustes e inovação, é possível garantir o crescimento sustentável e a manutenção do seu negócio, além de impulsionar novos negócios para um futuro promissor!

 

 

 

Dicas:

1. Tenha uma gestão estratégica

Gestão estratégica é ter uma visão ampla, promovendo melhorias e identificando novas oportunidades para o seu negócio.

Com isso, a empresa ganha em eficiência e agilidade na tomada de decisões, garantindo sua competitividade no mercado.

Mas como garantir uma gestão estratégica?

A resposta está no tópico a seguir: investindo em tecnologia e automação.

 

2. Invista em Tecnologia/automação

A automação dos processos logísticos também faz parte da gestão estratégica. Aliás, é a partir da automação que a empresa passa a ter informações relevantes que contribuem para a visão estratégica. Portanto, elas são fundamentais para aumentar a competitividade no transporte de cargas.

Mas, atenção! Contrate uma empresa especializada que ofereça as melhores soluções e ferramentas para isso.

softwares específicos para o seu negócio, como o TMS (sistema de gerenciamento de transporte), por exemplo, e a transportadores só tem a ganhar com essa automação e tecnologia – em todos os sentidos: eficiência, comunicação, modernização, economia de tempo, redução de custos logísticos, entre outras vantagens.

 

3. Faça a Integração e Padronização dos processos logísticos

Manter um padrão de qualidade, ter mais controle, agilidade e reduzir a margem de erro. Esses são os principais ganhos da integração e padronização dos processos logísticos.

E mais: melhoria no atendimento e aumento de produtividade da equipe, uma vez que os gestores e colaboradores passam a se preocupar apenas com o negócio da empresa – e não mais com tantos detalhes que podem ser controlados por um software. 

 

4. Implante uma cultura de Inovação

Para manter-se competitiva, toda empresa deve buscar novas soluções. A cultura de inovação deve fazer parte do dia a dia do negócio.

Como já citamos anteriormente, a própria busca por tecnologia, através do investimento em ferramentas tecnológicas, como os softwares , por exemplo, já  representa um avanço dentro da constante cultura da inovação.

 

5. Tenha Comunicação com os públicos e clientes

A transparência é a base de toda comunicação. Uma relação simples, direta e aberta facilita a negociação entre a empresa e todos os seus públicos.

Para que essa troca de informações seja eficiente, mais uma vez, a dica é: investimento em tecnologia!

Mas também não adianta apenas em investir em tecnologia como você pode ler mais uma dica a seguir.

 

6. Invista no Capital Humano

É preciso despertar a motivação e o interesse dos colaboradores da empresa o tempo todo.

Incentive a participação dos funcionários em cursos de atualização. Capacite-os. Promova ações para estimular a troca de informações. Ofereça constantemente informações sobre as inovações do mercado.

Um colaborador motivado produz mais e passa a ser a peça-chave da visão estratégica da empresa.

 

7. Alcance a Excelência no Atendimento

Hoje em dia, não adianta ser bom, é preciso ser excelente!

Como citamos anteriormente, com o investimento em tecnologia, será possível oferecer o melhor atendimento ao cliente.

A relação entre a transportadora e o cliente será muito mais eficaz por meio de um sistema online. O atendimento deve ser facilitado e personalizado através de vários canais de comunicação.

Agora que você já sabe como aumentar a competitividade no transporte de cargas, não deixe de fazer um comentário com a experiência da sua empresa rumo ao sucesso.

E se ainda faltam alguns passos para chegar lá no topo, entre em contato conosco. A Logical Minds tem uma solução personalizada para você!

Rastreamento no transporte de cargas: benefícios

A sua empresa tem o controle de todo o processo logístico de entrega de mercadorias? Confira o post de hoje no blog e conheça as vantagens do rastreamento no transporte de cargas!

Você sabia que o rastreamento no transporte de cargas é uma ferramenta importante, aliada, que está diretamente ligada ao crescimento da sua empresa?

É que o uso da tecnologia otimiza os processos logísticos e, dessa forma, a gestão passa a ser estratégica, de acordo com as metas e objetivos a serem alcançados, além de vários outros benefícios.

Então, podemos dizer que o rastreamento no transporte de cargas é um verdadeiro gerenciamento de risco, contribuindo com informações importantes. Sendo assim, ele precisa fazer parte da realidade de todas as transportadoras de hoje em dia que estão inseridas neste mercado cada vez mais competitivo.

E como funciona o controle do transporte de cargas na sua empresa? Se esse conceito tecnológico ainda não faz parte da realidade dela, esse artigo vai te ajudar a entender a importância dessa modernização para o futuro da organização.

Confira!

 

 

#A importância do rastreamento no transporte de cargas

O rastreamento no transporte de cargas integra a automação dos processos gerenciais e isso implica em: mais informação para a agilidade na tomada de decisões, mais segurança e confiabilidade, entre outras vantagens.

Com esse monitoramento, em tempo real, o gestor passa a ter uma base de dados completa para conseguir administrar ou antecipar um problema no transporte, além de acompanhar o desempenho tanto dos colaboradores quanto dos fornecedores e o de cada veículo.

 

A seguir você entenderá melhor sobre os benefícios desse monitoramento.

#Os benefícios do rastreamento no transporte de cargas

O acompanhamento e o planejamento logístico de rotas e entregas envolvem vários aspectos que resultam em uma série de vantagens: desde a melhoria dos serviços prestados aos resultados positivos de crescimento da transportadora.

São elas:

  1. Fidelização do cliente: ele fica satisfeito e se sente mais seguro ao acompanhar, em tempo real, a chegada da mercadoria: status da entrega.
  2. Eficiência: com o monitoramento, a empresa passa a ter informações atualizadas sobre a localização dos veículos, a todo momento, e consegue combater rapidamente e minimizar os impactos de eventuais ocorrências, tais como: roubos e furtos, extravios, atrasos ou avarias.
  3. Agilidade: a tecnologia permite ajustes rápidos nas rotas quando há algum tipo de incidente como, por exemplo, o desvio nas estradas, que implicaria em atrasos e prejuízos.
  4. Economia: com um melhor planejamento logístico, há a redução de custos – otimizando os resultados para que tudo saia conforme planejado.
  5. Produtividade: os gestores passam a ter mais tempo para trabalhar de forma estratégica, sugerindo ações e mudanças, de acordo com os objetivos das empresas.
  6. Análise de desempenho: as informações de desempenho de funcionários, fornecedores e de cada veículo permitem que a empresa faça os ajustes necessários alinhados com suas perspectivas de crescimento.
  7. Valor agregado: a empresa passa a transmitir uma melhor imagem para o mercado, de uma organização moderna, segura, e que está inserida no contexto tecnológico, aumentando o seu diferencial competitivo.
  8. Resultados positivos: tantas vantagens competitivas resultam em metas e objetivos alcançados de acordo com a estratégia de cada organização.

 

Agora que você já sabe a importância de um software para o monitoramento e rastreamento no transporte de cargas para a segurança e confiança do serviço prestado, não deixe de atualizar sua transportadora adotando essa prática estratégica.

Ficou alguma dúvida? Entre em contato conosco! A Logical Minds tem a solução que você precisa.

Saiba como controlar o estoque de lojas virtuais

A gestão logística é a alma do negócio de uma loja virtual. Confira o post de hoje no blog e conheça as vantagens de controlar o estoque!

O lucro e o prejuízo das organizações têm relação direta com a sua gestão de estoque.

O controle do estoque de lojas virtuais, portanto, é sempre um desafio uma vez que ele pode ser responsável pelo sucesso e futuro do negócio. Afinal, estamos falando de dinheiro.

Então, para que a sua empresa tenha uma correta organização, é preciso investir em um sistema personalizado que integre e interaja com todas as áreas do seu negócio. Essa ferramenta estratégica de planejamento e controle garante segurança, agilidade,  economia – ao otimizar custos e evitar perdas – e melhoria no atendimento ao cliente.

Que tal entender melhor sobre como controlar o estoque de lojas virtuais e planejar desde já uma parceria com uma empresa de desenvolvimento de software que vai te oferecer uma solução personalizada?

Continue a leitura e tire suas dúvidas sobre esse assunto!

 

 

#A importância do controle de estoque

Com um sistema automatizado para centralizar todas as informações do estoque de uma loja virtual, a gestão da empresa passa a ser mais eficiente: todas as áreas usam os dados relevantes para definir suas metas.

Entre várias funções, um software de gestão logística específico garante o equilíbrio entre a oferta e a demanda das mercadorias ao indicar a disponibilidade dos produtos e saber a hora certa de renovar os produtos, além de impedir erros como duplicidade, por exemplo.

Integrando todas as operações, de forma ágil e simples, dá para saber fácil quando há itens parados ou quando é preciso investir no produto que tem mais saída. Dessa forma, os setores de Vendas, Logística, Compras e Marketing, por exemplo, trocam informações relevantes e planejam ações estratégicas.

Para que essa integração seja feita, as empresas especializadas usam, por exemplo, o sistema de informação ERP ( enterprise resources planning ) que conecta os softwares de cada setor a um único banco de dados.

Leia mais sobre a importância dos sistemas customizados.

 

#As vantagens de um sistema de controle de estoque

Você já leu até aqui sobre a importância desse sistema que torna a empresa mais competitiva.

Agora vamos destacar quais são vantagens do controle de estoque para a sua loja virtual. São elas:

  • Segurança nas informações
  • Controle de dados
  • Integração com todas as áreas da empresa
  • Gestão mais eficiente
  • Mais produtividade
  • Agilidade
  • Redução de custos (economia)
  • Otimização de processos
  • Prevenção de erros
  • Aumento de qualidade no serviço prestado
  • Evita o retrabalho
  • Estratégias assertivas

 

#Como controlar o estoque

E se a sua loja virtual ainda não tem um sistema completo e eficiente como esse, por onde começar? É que o que vamos explicar nas dicas a seguir.

1. Tenha um software de gestão de estoque

Contrate uma empresa específica para encontrar uma solução customizada para o perfil do seu negócio e integrar todos os processos: você vai ter em mãos o controle e a gestão de todos as etapas.

 

2. Analise e planeje o seu negócio

Uma gestão eficaz começa pelo conhecimento a fundo do próprio negócio. Quais produtos serão comercializados? Qual é o público-alvo? Quais são as diretrizes da empresa?

Depois de responder a essas perguntas, é hora de planejar como tudo será realizado: desde o atendimento, passando pela venda e  entrega da mercadoria ao pós-vendas.

 

3. Organize o estoque físico

Os produtos precisam ser encontrados com agilidade. Não adianta investir em tecnologia, sem ter um estoque físico também extremamente organizado.

 

4. Defina metas e objetivos

Para obter o sucesso e garantir o resultado esperado, é imprescindível ter os objetivos e metas bem definidos. Qual patamar sua empresa quer atingir?

E mais: sua empresa está preparada para esse crescimento? Faça essa reflexão e, e caso ainda não tenha, busque a gestão logística para o estoque de sua loja virtual! É o melhor investimento no futuro da organização.

Afinal, a logística deve ser o principal foco de toda loja virtual uma vez que a garantia de distribuição eficiente de seu produto é a alma do negócio da empresa.

Ainda tem alguma dúvida sobre como controlar o estoque de sua loja virtual? Deixe o seu comentário!

Como a experiência mobile está mudando o mercado do varejo

A experiência mobile não se restringe a e-commerces, a sites responsivos ou apps de compra, ela vai muito mais além. Confira o post e conheças as novidades que a tecnologia apresenta para o consumidor e para o varejista!

Você já sabe o que é experiência mobile e qual o seu impacto para o varejo? Existem mais de 600 mil sites de vendas no Brasil e muitos já são responsivos — desenvolvidos para funcionar perfeitamente também em dispositivos móveis. Mas a verdade é que essa experiência vai muito além.

Mais do que demandar mudanças no e-commerce para que este atenda a quem faça compras pelo smartphone, a experiência mobile revela transformações ainda mais interessantes para o mercado do varejo. Continue a leitura e saiba mais!

 

O que é a experiência mobile

De 2016 para cá, o percentual de lojas virtuais com sites responsivos subiu de 16,12% para 20,24%. Os dados da pesquisa do BigData Corp também mostram aumento de 0,27% para 3,47% no índice de comércios que buscam uma empresa de desenvolvimento de software para o desenvolvimento de aplicativo próprio.

Cada vez mais, os consumidores se interessam pelas facilidades de compra que podem obter por meio de seus dispositivos móveis. O que, consequentemente, leva às lojas a se adequarem a esse mercado.

E a mudança para aí. A experiência mobile, como o termo indica, está relacionada à experiência de compra como um todo, incluindo fatores como filas e o autoatendimento. Portanto, algo que impacta lojas físicas.

 

 

Como essa experiência está mudando o varejo

Para que essa ideia fique ainda mais clara, apresentamos abaixo exemplos de como essa experiência direciona mudanças importantes para o varejo. Veja:

Diminuição de filas

Enquanto consumidor, quantas vezes você já desistiu ou se sentiu verdadeiramente desanimado por ter de encarar uma longa fila para concluir suas compras?

Com um parceiro especializado em desenvolvimento de software, uma loja pode combinar diferentes tecnologias, como aprendizado de máquina e inteligência artificial, para criar um app que elimina a necessidade de filas

O consumidor faz o download do aplicativo que é automaticamente reconhecido pelo sistema da loja. Assim, ao deixar o estabelecimento, cada produto levado é computado e o valor total é descontado de sua conta (previamente cadastrada).

“Faça você mesmo”

A ideia do autoatendimento é realidade conhecida em alguns estabelecimentos do exterior. No Brasil, alguns supermercados e lojas, como o Walmart, já começaram a adotar essa ideia.

A solução funciona por meio do uso de um aplicativo desenvolvido para que o próprio consumidor possa escanear as suas mercadorias. O serviço é atrelado a um sistema de pagamento que também elimina a necessidade de intermediação de um funcionário do estabelecimento.

Em outras palavras, o “faça você mesmo” pressupõe que o consumidor se responsabilize por essas tarefas, alterando a sua experiência de compra.

Treinamento imersivo

A experiência mobile não afeta apenas o consumidor. O uso de soluções para dispositivos móveis também pode ser feito, por exemplo, no treinamento da equipe da loja.

Aplicativos aliados a outras tecnologias, como a de realidade aumentada, permite que os colaboradores sejam levados a simulações de situações reais de atendimento. Além de outras simulações que contribuam para aprimorar o trabalho e conquistar melhores resultados em diferentes setores do negócio.

 

O que fazer para participar da mudança

Para oferecer uma nova experiência aos seus consumidores e equipe, uma loja precisa contar com um sistema customizado. Isso significa contar com os serviços uma empresa desenvolvedora de software para ter seu próprio aplicativo e outras soluções que correspondam aos interesses e possibilidades do negócio.

 

Gostou do post? Confira também Mobile Commerce 2018: quais são as tendências?

Sistema Intermediador de Pagamento: simplifique sua rotina contábil

A rotina contábil do seu negócio é motivo para dor de cabeça? Enfrentar problemas para gerenciar cobranças e pagamentos é comum, mas você não precisa passar por isso. Confira o post e entenda porque um sistema intermediador de pagamento pode ser a solução que você precisa!

Você já sabe o que é e como um sistema intermediador de pagamento pode contribuir para a rotina de sua empresa? Essa tecnologia, que otimiza processos de cobrança, torna mais simples e segura a sua gestão contábil.

No post de hoje, apresentaremos a você esse sistema e suas vantagens. Além de entender como o intermediador se difere de outras tecnologias, como o gateway de pagamento, você vai saber como uma empresa de desenvolvimento de software pode inserir essa solução em seu negócio. Acompanhe!

 

O que é o sistema intermediador de pagamento

Como o próprio nome indica, um sistema intermediador de pagamento faz a intermediação entre o seu negócio e os seus clientes. A tecnologia permite a integração de diferentes formas de cobrança, possibilitando a geração de boleto ou a opção de pagamento via cartão de crédito.

Sem a necessidade de uma conta bancária ou de contrato com operadoras de cartão, o usuário do intermediador tem em mãos uma solução que facilita todo o processo de emissão de cobranças. O sistema atende até mesmo a pessoas físicas, seja para reivindicar o pagamento de compras online ou a cobrança por serviços.

A tecnologia inclui funcionalidades que favorecem a gestão contábil por permitirem o controle de atrasos e inadimplências, por exemplo. Mais do que isso, com o apoio de uma desenvolvedora de software, o sistema intermediador pode ser integrado a outros sistemas de gestão financeira.

 

As diferenças entre o intermediador e o gateway de pagamento

Um gateway de pagamento pode ser entendido como um terminal de cartão de crédito. Uma solução similar às famosas “maquininhas”, mas que é utilizada em ambiente virtual.

Isso significa que o gateway é a tecnologia que garante a criptografia dos dados de quem realiza o pagamento e garante que os valores sejam transferidos para o seu negócio. Essa solução, porém, demanda que você firme contratos com as diferentes operadoras de cartão de crédito e carece da intermediação de uma instituição bancária.

No post Gateways x intermediadores de pagamento: descubra os prós e contras de cada um, abordamos melhor as diferenças. O destaque vai para a autonomia e a maior facilidade de gerenciar as cobranças por meio do sistema intermediador de pagamento.

 

Como o intermediador simplifica a rotina contábil

Até mesmo para quem tem habilidades para a gestão de finanças, lidar com o volume de informações contábeis de um negócio pode ser desafiador. Além da necessidade de cumprir prazos, há sempre variações e imprevistos a serem considerados.

Emitir de cobranças de forma manual, contatar o banco, fazer negociações, acompanhar o cumprimento das transações e cobrar os pagadores atrasados são fatores dificultadores dessa rotina.

Como visto, um sistema intermediador de pagamento, elimina a necessidade da intermediação pela instituição bancária e facilita toda a gestão de cobranças e pagamentos. E, por isso, simplifica a rotina contábil de um negócio, contribuindo para evitar gargalos e dores de cabeça.

A tecnologia permite a você fazer a emissão de boletos registrados ou de cobranças para pagamento via cartão de crédito, podendo incluir parcelas e multas por atrasos. Outra possibilidade é dar ao cliente a opção de escolher qual a modalidade de pagamento mais interessante.

Uma empresa desenvolvedora de software pode criar um intermediador próprio para o seu negócio. Ou integrar um já disponível aos sistemas de gestão que você já usa, facilitando ainda mais sua rotina.

Gostou do post? Aproveite para descobrir Porque investir no desenvolvimento de sistemas customizados e contar com uma solução de pagamento personalizada para o seu negócio!

Do papel à tela dos dispositivos: como desenvolver um aplicativo?

Os brasileiros estão entre os povos que mais fazem o download de apps no mundo. Por isso, o país é mercado favorável para quem quer investir no desenvolvimento do próprio aplicativo. Confira o post e saiba o que você precisa para tirar sua ideia do papel!

No post Com quantos programadores se faz um aplicativo?, contamos quais são os profissionais envolvidos no processo direto de desenvolvimento de software. Mas, antes do app em si, há outras questões a serem resolvidas.

Entre ter a ideia para o seu aplicativo e tê-lo pronto e disponível para download, é preciso passar por etapas como encontrar investidores e contratar uma empresa para desenvolver o app.

Continue a leitura do post para saber como tirar um aplicativo do papel e levá-lo à tela dos dispositivos móveis!

 

Seu app é um negócio

Segundo a App Annie, empresa americana de dados sobre o uso de aplicativos, o Brasil é um dos principais mercados do mundo. Em dois anos, o país registrou aumento de 20% no download de apps e a projeção é que se destaque entre as nações que mais gastam com apps nos próximos anos.

Isso significa que o cenário é favorável para quem quer desenvolver um app. Mas que é preciso encarar o processo com seriedade para conseguir se destacar nesse agitado mercado.

Seu aplicativo é um negócio e sua ideia, ainda no papel, carece de um plano bem estruturado. O objetivo é definir pontos fracos e fortes e oportunidades que apresentem o app com uma solução que valha o investimento.

 

Encontre investidores para o app

Encarar o próprio app como negócio e tratá-lo como tal é o que permite que você tenha informações de relevância para apresentar a possíveis investidores.

É interessante considerar investidores que também possam fornecer uma visão útil do mercado de apps. Esse diferencial contribui para que o desenvolvimento de software ocorra com ajuda qualificada em todas as etapas.

Para isso, você precisa ter informações sobre o app, dados sobre monetização e projeção de ganhos, estatísticas e dados relevantes sobre o seu mercado.

Em geral, pessoas que investem no desenvolvimento de aplicativos já fazem parte do meio empresarial. Mas, para facilitar, você pode buscar aceleradoras para conseguir o apoio financeiro.

 

Contrate uma empresa desenvolvedora de software

Outra etapa de grande importância para o seu projeto é a contratação de uma empresa desenvolvedora de software.

Contar com essa ajuda especializada é crucial para que sua ideia seja levada do papel à tela dos dispositivos da melhor forma possível. Na prática, qualquer app precisa ter boa interface e funcionamento para atender bem aos princípios de UX (user experience ou experiência do usuário).

Todo esse trabalho precisa ser feito de modo a melhor utilizar os recursos financeiros, fazer valer o investimento e aumentar as chances de atingir o ganho projetado.

Com isso em mente, vale conhecer algumas dicas para encontrar a melhor empresa de desenvolvimento de software para seu aplicativo:

  • Conheça a empresa — saber quanto tempo a desenvolvedora está no mercado é importante para ter noção da sua experiência. Para além disso, é necessário buscar informações sobre apps já desenvolvidos (seu funcionamento e interface, por exemplo) e cases de sucesso;
  • Confira avaliações e feedbacks — consulte as observações dos usuários disponibilizadas nas app stores para avaliar o trabalho da empresa desenvolvedora. O mesmo vale para pesquisas na internet que direcionem para notícias e opiniões;
  • Faça vários orçamentos — o valor cobrado pelo serviço de desenvolvimento certamente precisa ser condizente com suas possibilidades. Por isso, pesquise, faça vários orçamentos, avalie vantagens e condições e negocie;
  • Tire suas dúvidas e avalie o atendimento — é preciso ter certeza de que você e a empresa parceira estão em sintonia quanto ao funcionamento, processo, prazos e outros fatores. Não hesite em perguntar.

    Aproveite essa interação para avaliar o atendimento da empresa, uma vez que este define como será seu relacionamento ao longo do processo de desenvolvimento do aplicativo.

Gostou do post? Aproveite para conferir App mobile para iOS ou Android? Informe-se antes de decidir!

Como aumentar o download do seu App com Google Adwords?

Você está em busca de uma solução para aumentar o número de downloads do seu aplicativo? No post de hoje, contamos porque o Google Adwords é um importante aliado e ensinamos como desenvolver sua campanha de divulgação. Confira!

Quem decide apostar no desenvolvimento de software para ter o próprio aplicativo, encara uma dúvida bastante comum: como aumentar o download do app?

Desenvolver anúncios por meio do Google Adwords é uma interessante estratégia para alcançar esse objetivo. Por isso, neste post, compartilhamos um guia simples de como utilizar a ferramenta para promover seu aplicativo. Confira!

 

Por que o Google Adwords

O Google Adwords é o serviço de anúncios pagos do Google que, por sua vez, é a ferramenta de busca mais utilizada no Brasil e no mundo.

Ao tentar encontrar algo por meio da internet, a maioria das pessoas em todo o globo recorre ao buscador. E a expectativa de qualquer um é que seu app próprio apareça como destaque no resultado de uma pesquisa online.

Assim, anunciar o aplicativo pelo Adwords é uma forma eficaz de garantir a ele a divulgação de que precisa para o aumento de downloads. Isso porque uma campanha bem feita coloca o anúncio do app no topo dos resultados de busca ou em destaque em conteúdos visualizados pelas pessoas que fazem parte do público de interesse.

Vale ressaltar que a Google decidiu que todas as campanhas feitas pelo Adwords terão apenas um modelo, o universal app campaings (UAC) ou campanhas universais para apps. A mudança faz com que uma mesma campanha alcance usuários que acessem o próprio buscador e também o YouTube o Google Play.

 

Como criar uma campanha com o Google Adwords

Antes de criar uma campanha no Google Adwords, é preciso ter o material a ser utilizado em seu anúncio (como textos, imagens e vídeos). Além disso, precisa definir outras variáveis como o público que deseja alcançar e quanto deseja investir a cada etapa da campanha.

A partir daí, é possível partir para a criação no Adwords e, para tal, é preciso:

  • Criar sua conta no Google Adwords;
  • Clicar em “Campanhas” no menu e adicionar a opção “universal para apps”;
  • Definir a plataforma;
  • Informar o nome do seu aplicativo criado junto à empresa desenvolvedora de software;
  • Digitar o nome da campanha;
  • Incluir até quatro frases não relacionadas — elas serão apresentadas de forma alternada e aleatória nos anúncios;
  • Incluir a imagem ou vídeo definido para a campanha;
  • Conferir e atualizar as configurações de idioma para adequá-lo ao público alvo;
  • Em “otimização”, opte pela operação de “volume de instalações”, que objetiva aumentar os downloads do aplicativo;
  • Defina os lances e metas. O sistema se encarrega de fazer ajustes de modo que a frase de melhor desempenho apareça com mais frequência nos anúncios;
  • Selecione seu público alvo, o valor máximo que deseja destinar a cada instalação (CPI) e o seu orçamento diário;
  • Salve a campanha e estará pronta!

Dicas para o sucesso da divulgação do app

Para que sua campanha tenha sucesso, é preciso desenvolvê-la com objetivos claros, investimentos e metas bem definidos. Vale saber também que fazer bom proveito do Adwords envolve a realização de testes e o monitoramento de resultados para entender qual anúncio funciona melhor.

À medida que roda, a campanha se torna mais eficaz para alcançar o público correto (o que reduz o custo por instalação). Para ajudar, você pode incluir palavras-chave que contribuam para dar destaque à solução ou às funcionalidades criadas pela empresa de desenvolvimento de software para o seu app.

Além disso, é preciso entender que a criatividade no texto do anúncio, bem como o uso de imagens ou vídeos de qualidade também são fatores determinantes para realmente atrair a atenção e gerar downloads.

Por fim, é importante rastrear as conversões e contar com dados (como os fornecidos pelo Google Analytics) que ajudem a compreender o comportamento de busca do usuário até o momento em que baixa o app.

Dessa forma, você terá cada vez mais insumo para criar campanhas de sucesso, aumentar os downloads e fazer valer o investimento no desenvolvimento de software próprio.

Você já desenvolveu alguma campanha para divulgar seu app? Compartilhe sua experiência nos comentários!

,

5 Argumentos para automação logística de transportes

A gestão de transporte da sua empresa é automatizada? No post de hoje, vamos explicar a importância e quais são as vantagens da automação logística de transportes para o sucesso do seu negócio. Confira!

No mundo moderno, a inovação é um desafio constante. E essa premissa, claro, também vale para o setor de transportes.

É por isso que automação logística veio para quebrar essa barreira, tornando-se urgente e indispensável.

Sob vários aspectos, ela ajuda e impacta positivamente toda a cadeia do segmento: da otimização e agilidade dos processos à redução de custos.

O resultado: inúmeros benefícios tanto para as empresas quanto para o cliente final.

Agora faça uma reflexão: sua empresa está preparada e atualizada nessa área? Se ainda não, a leitura desse artigo é de extrema importância para você.

Ao longo deste post, você vai saber e entender melhor sobre a automatização logística de transportes para tornar a sua empresa mais competitiva.

Confira!

 

Qual é a importância da automação logística?

Além de muitas vantagens, muitos problemas enfrentados no cotidiano das empresas de gestão de transporte podem ser minimizados com a automação logística.

Afinal, sempre que estamos falando de logística significa o mesmo que: uma atividade estratégica para a organização.

Veja, por exemplo, o que pode ser evitado com a automação logística de transportes:

  • Falhas, erros nos processos
  • Retrabalho
  • Desperdícios
  • Riscos nas operações
  • Atrasos, imprevistos

 

Tudo isso e muito mais pode ser feito a partir de softwares personalizados e integrados – de acordo com o que cada transportadora precisa.

O objetivo da automação logística é monitorar cada atividade desempenhada dentro da rede de suprimentos para sua melhor fluidez e mais qualidade dos serviços prestados.

Podemos dizer então que ter o controle de forma automatizada de todo o processo é a chave do sucesso das empresas mais renomadas do setor frente à alta concorrência do mercado.

Assim, os gestores passam a contar com informações estratégicas para rápidas tomadas de decisão quando necessário.

No próximo tópico, vamos frisar as 5 principais vantagens da automação logística de transportes.

 

Benefícios da automação logística:

Sem dúvidas, o progresso e o desenvolvimento na logística estão diretamente relacionados à automação de processos. O gerenciamento correto das atividades logísticas, portanto, pode garantir o futuro das empresas de transporte.

É preciso monitorar, de forma assertiva, e organizar todas as etapas do fluxo de produção (armazenagem, transporte e distribuição);  ou seja, da compra da matéria-prima à entrega do produto para o consumidor.

E quais são as vantagens da implantação de ferramentas de automação? É exatamente isso que vamos destacar no item a seguir.

 

Conheça as principais vantagens da automação logística de transportes:

  1. Monitoramento, controle e integração dos processos
    Como temos falado, a automatização dos processos da empresa permite mais agilidade, segurança e qualidade, além de prevenir falhas dentro da suplly chain management.
    Com o sistema TMS, por exemplo, você tem informações integradas e mapeadas sobre tudo: rota, frete e rastreamento da mercadoria, entre outras.
  2. Gestão e redução de custos operacionais
    E o que esse monitoramento permite ainda? Uma economia bastante significativa na automação dos processos. Afinal, com um maior controle sobre os procedimentos é possível planejar melhor os recursos aplicados,  reduzindo, assim, os custos operacionais.
    Além disso, a tecnologia evita o retrabalho e minimiza os erros que também sempre geram custos a mais e desnecessários.
  3. Fidelização de clientes
    A tecnologia também é grande aliada da empresa para garantir a satisfação do cliente. E como isso ocorre? É que o controle e  rastreamento permitem o cumprimento de prazos, além de fornecer informações em tempo real para uma eficiente comunicação com o cliente.
    As necessidades, exigências e expectativas dos clientes passam a ser atendidas prontamente e de forma estratégica.
    Mais qualidade e rapidez nas entregas também é um diferencial da automação logística de transportes para fidelizar clientes.
  4. Mais tempo, produtividade e motivação da equipe
    E com o aumento da eficiência dos processos, devido à tecnologia, os colaboradores e gestores ganham tempo e produtividade.
    Assim, eles passam a se dedicar mais às áreas estratégicas, tais como: pesquisa, desenvolvimento de produtos de acordo com as demandas dos clientes, análise de resultados etc.
    Dessa forma, a tecnologia aumenta a produtividade e a qualidade na empresa. Isso sem contar na segurança e facilidade para lidar com os processos – o que ainda deixa o colaborar mais motivado.
    Como consequência natural disso, as transportadoras crescem, ao poder atender cada vez mais clientes, alcançando suas metas mais otimistas.
  5. Monitoramento de desempenho
    Depois que tudo está funcionando perfeitamente, com controle, métodos e ainda permitindo o crescimento da empresa, qual é a preocupação agora?
    A resposta é: a melhoria contínua dos processos. Não é mesmo? Evoluir, sempre, é garantir o futuro no mercado.
    Mas para que isso ocorra, é fundamental acompanhar o desempenho de cada parte por meio das ferramentas de automação logística.

Com os sistemas de avaliação de desempenho, é possível identificar falhas na produtividade, definir prioridades, corrigir erros e tomar decisões que irão garantir eficiência e a continuidade da evolução da empresa.

Como você pode ter observado ao longo dessa leitura, todos as vantagens da automação logística de transportes estão interligadas entre si, assim como o próprio sistema.

O que não pode acontecer é deixar sua empresa fora disso!

Se a sua empresa já faz uso da automação logística de transportes, ótimo! Compartilhe sua experiência nos comentários!

Se não, entre em contato conosco. A Logical Minds tem uma solução personalizada para você!