,

Afinal, o que é transformação digital?

Muito se fala sobre transformação digital, que a tecnologia está presente em tudo na sociedade moderna, que quem não se tornar digital vai desaparecer, entre outras afirmações que acompanham as novas mudanças que experimentamos hoje em dia. Mas, efetivamente, do que se trata a transformação digital?

Bem, podemos começar falando do que não é transformação digital. Pois bem, ao contrário do que muita gente pensa, o termo não faz referência simplesmente ao uso de tecnologias digitais na rotina. Não se trata de usar gadgets legais para substituir o trabalho mecânico. Não é aumentar a produção ou melhorar a competitividade por meio aparelhos modernos.

A real transformação digital tem mais a ver com a mudança da forma como entregamos valor ao cliente, desenvolvimento de produtos e processos de gestão – sempre pautados em tecnologias que facilitem o funcionamento destas iniciativas. Caso sua empresa siga fazendo a mesma coisa de antes, mas por meio de digitalização, isso não se trata de transformação digital, e sim de digitalização funcional.

Impactos da transformação digital

Como comentamos, o termo faz referência mais às mudanças que podem ter lugar na cultura de uma empresa do que necessariamente no uso de novas tecnologias. Ou seja, é preciso encarar as novas perspectivas a partir de um novo modelo de negócios, do tipo de produtos ou serviços que oferece até mesmo a forma como entrega as mercadorias.

Empresas que passam por modificações normalmente estão respondendo às mudanças no mercado em si, às novas demandas dos consumidores e às novas leis do mercado. Por exemplo, um estudo do Centro MIT de Negócios Digitais descobriu que, para promover uma efetiva transformação, as empresas devem repensar seus modelos de negócio e de operações como um todo.

Um bom exemplo das transformações operacionais que uma empresa pode atravessar é o da Nespresso. A marca desenvolveu um sistema de gestão de relacionamento com os clientes na nuvem, no qual os clientes têm acesso a todos os serviços e atendimento, no formato omnichannel. Ou seja, os clientes podem migrar de plataforma, dispositivo ou serem atendidos pessoalmente, seja qual seja for necessidade pontual, consulta ou pedido de compras.

Impactos da tecnologia na sociedade

A sociedade costuma absorver rapidamente qualquer mudança que venha a facilitar sua rotina. Aliás, mais do que absorver, a sociedade busca empresas que inovam e que estão alinhadas com as novas tendências de mercado e com suas reais necessidades. Por isso, a migração para um modelo mais próximo das expectativas costuma facilitar a fidelização de clientes, por exemplo.

O processo de transformação digital que as empresas levam a cabo podem proporcionar a criação de produtos e serviços novos, o que tem impacto direto sobre a cultura de inovação. Podemos citar exemplos relacionados À IoT (Internet of Things): a Schindler e a Apple e desenvolveram, em parceria, sensores para suas escadas rolantes, que ao identificar um problema já acionam um sinal que deriva na visita de um técnico para solucionar o inconveniente. Genial, não? E tudo sem intervenção de um gestor.

De fato, o maior impacto talvez seja o início de uma era totalmente focada no cliente. Por décadas, o foco sempre esteve no produto, o que forçava aos consumidores a adaptarem-se ao que havia no mercado. Com a transformação digital, os líderes precisa planejar suas ações em função dos anseios presentes e futuros dos usuários.

Empresas digitais: de que se tratam?

Do lado das empresas, o processo de gestão deve ser repensado totalmente. É hora de usar todo o poder do Big Data para ter acesso a informações não somente relacionadas aos resultados passados, mas também começar a planejar em base a tendências. Quando aliamos o processamento de dados com BI (Business Inteligence), podemos estabelecer os fundamentos que orientarão as empresas ao sucesso.

Ou seja, as companhias devem começar a focar mais no que pode ser feito para suplementar a experiência do cliente: o que o usuário pede e como pede. A ideia é ir além e saber o que usuário vai precisar antes mesmo de que ele pense que precisa daquilo: despertar necessidade e desejo por serviços ou produtos específicos. Neste caso, queremos saber: como anda a sua empresa em relação à nova transformação digital?